CFBio - Conselho Federal de Biologia
ÁREAS DE ATUAÇÃO SaúdePORTAL DOS BIÓLOGOSPORTAL DA SAÚDESelo CFBio de Qualidade de Cursos de Ciências BiológicasNormativas de Interesse dos BiólogosPerguntas Frequentes Universidades Públicas Links Úteis Sindicatos e Associações de BiólogosLAI

REDES SOCIAIS

Facebook Twitter Google Plus
Youtube Linkedin Instagram

TEMPO HOJE

BUSCA DE CEP

 

Correios

“Aquecimento Global” é tema da Agenda do Biólogo de 2018

Publicado em: 15/01/2018


Buscando conscientizar sobre a importância de controlar a emissão de gases poluentes na atmosfera, tendo em vista suas consequências para o planeta, o Conselho Federal de Biologia - CFBio escolheu como tema da Agenda do Biólogo de 2018 o “Aquecimento Global”.

O aquecimento global decorre de uma série de problemas ambientais que tendem a agravar as condições climáticas em escala mundial. Se não forem tomadas atitudes mais rígidas haverá graves consequências para a biodiversidade e para o ser humano.

Configurado como a elevação média das temperaturas do planeta ao longo do tempo, esse processo, segundo estudos científicos, estaria, em tese, sendo acelerado por atividades humanas. O agravamento do aquecimento global resultaria do aumento da emissão de gases poluentes na atmosfera, principalmente dos derivados da queima de combustíveis fósseis.

A principal consequência é a intensificação do efeito estufa, que é um fenômeno natural responsável pela manutenção do calor (a radiação infravermelha) na Terra. Esse fenômeno ocorre quando uma parte da radiação é emitida pela superfície terrestre e retida por uma camada de gases presentes na atmosfera, os gases do efeito estufa. Esse calor retido dentro de uma faixa é essencial para a manutenção da vida, pois serve para manter o planeta aquecido. No entanto, com o aumento da poluição atmosférica, o planeta está ficando cada vez mais quente.

Outras atividades humanas que estão contribuindo significativamente são o desmatamento e a queimada de florestas. Com a retirada da cobertura vegetal os raios solares atingem o solo e irradiam calor na atmosfera.

Nesse contexto o Biólogo tem o importante papel de atuar na proteção, preservação e conservação do meio ambiente. Ele executa direta ou indiretamente as atividades resultantes desses trabalhos, tendo como norteador a integração de valores que promovam o desenvolvimento sustentável e o combate ao aquecimento global.

Consequências do aquecimento global
- Aumento do nível dos oceanos devido ao derretimento das calotas polares. Como consequência podem ocorrer inundações de áreas costeiras e cidades litorâneas;
- Aumento de fenômenos climáticos como furacões, tufões e ciclones, devido ao aquecimento das águas dos oceanos ocorrerá maior evaporação, favorecendo o aumento desses fenômenos;
- Aumento da insolação e radiação solar, em virtude do aumento do buraco da Camada de Ozônio;
- Surgimento e crescimento de desertos, podendo ocasionar a morte e até mesmo a extinção de várias espécies animais e vegetais, causando o desequilíbrio de ecossistemas.

Atitudes para combater o aquecimento global
De acordo com dados científicos as principais medidas para combater o aquecimento global seriam: - Uso de fontes renováveis e não poluentes de energia; - Diminuição das emissões de poluentes na atmosfera pelas indústrias;
- Diminuir a geração de lixo, através da conscientização socioambiental, com o incentivo de medidas de reciclagem;
- Manutenção e preservação das florestas e dos biomas.

No total, foram confeccionadas 25 mil agendas. Além do Conselho Federal de Biologia, aderiram à essa ação o CRBio-02, CRBio-03, CRBio-06 e CRBio-08. As agendas já foram enviadas aos referidos Conselhos Regionais, que aderiram à campanha. Esses Conselhos estão distribuindo o material para seus profissionais ativos/regulares, cabendo a cada jurisdição providenciar as agendas dentro das suas possibilidades.



Voltar Imprimir este artigo